.

sexta-feira, agosto 28, 2009

Pensamento

"É impossível considerar-se feliz tendo plena consciência da condição humana, a não ser pela loucura ou pela Arte"

Dihelson Mendonça

2 comentários:

LIVRO DIGITAL - LUIZ DOMINGOS DE LUNA disse...

Creio que o corpo humano é uma cela existencial, é a parte material que será dissolvida no útero da terra. Porém a alma sonhadora, mesmo presa ao metal da tela geográfica, a bailar nos labirintos da utopia, no eterno voar preso a força gravitacional da terra, porém, alguém que salte o muro do coeficiente da mediana social, ao raio de luz que pulsará vivo no futuro, é o grande louco do hoje, o excluido, o maluco, porém, sem este salto, a vida será um eterno clone do ontem.
Ninguém pode legar as futuras geraçõs, a pisada da deixada, sem a ousadia de fluir algo diferente da mesmice do presente as fontes de geratriz de um mundo onde os nossos descendetes possam sentir satisfação e felicidade pela coragem de sair da inércia gratuida e confortável dos que vivem eternamente em esperar para ver como é que fica.
A Ousadia, antes de ser loucura é a base sólida do nascimento da arte, pois, a arte é a magia que dá firmeza ao próximo degrau da civilidade humana.

Sem arte o tempo não quebra o /tempo e o espaço/, somente a contemplar uma abstração que talvez nem exista, o próprio tempo

LIVRO DIGITAL - LUIZ DOMINGOS DE LUNA disse...

Creio que o corpo humano é uma cela existencial, é a parte material que será dissolvida no útero da terra. Porém a alma sonhadora, mesmo presa ao metal da tela geográfica, a bailar nos labirintos da utopia, no eterno voar preso a força gravitacional da terra, porém, alguém que salte o muro do coeficiente da mediana social, ao raio de luz que pulsará vivo no futuro, é o grande louco do hoje, o excluido, o maluco, porém, sem este salto, a vida será um eterno clone do ontem.
Ninguém pode legar as futuras geraçõs, a pisada da deixada, sem a ousadia de fluir algo diferente da mesmice do presente as fontes de geratriz de um mundo onde os nossos descendetes possam sentir satisfação e felicidade pela coragem de sair da inércia gratuida e confortável dos que vivem eternamente em esperar para ver como é que fica.
A Ousadia, antes de ser loucura é a base sólida do nascimento da arte, pois, a arte é a magia que dá firmeza ao próximo degrau da civilidade humana.

Sem arte o tempo não quebra o /tempo e o espaço/, somente a contemplar uma abstração que talvez nem exista, o próprio tempo